[Post obrigatório do comeback do Twice com “Wake me Up”]

[Inserir introdução falando dos catorze comebacks anteriores do Twice]

[Inserir gancho engraçadinho para o MV]

Continue lendo “[Post obrigatório do comeback do Twice com “Wake me Up”]”

Anúncios

Em “That Day”, Lovelyz é um grupo aegyo qualquer (mas ainda presta, viu)

Em questão de repertório, vejo o Lovelyz como um dos melhores grupos da atualidade. De “Ah-Choo” pra cá, foi bop atrás de bop, incluindo aí um LP acima da média e um EP natalino bem melhor que lançamentos oficiais de muitos atos maiores.

Comebackcomeback, fomos agraciados com mais e mais variações fofinhas daquele synthpop europeu do final dos anos 70/início dos 80, sempre efetivo para o tipo de imagem que elas queriam passar. Numa comparação precoce, vejo That Day como a menos inventiva dessas – o que não quer dizer que ela não esteja bem boa…

Continue lendo “Em “That Day”, Lovelyz é um grupo aegyo qualquer (mas ainda presta, viu)”

Hyolyn coloca a raba pra jogo na excelente “Dally” (YAAAAAASSSS)

Sei que essa não é uma opinião popular, mas eu totalmente ADORO a carreira solo da Hyolyn. Ela sabe o que quer fazer, sabe como quer vender seu produto e os artifícios que usará para isso. O que já resultou em troços maravilhosos como One Step, Love Like This, Love Line (um dos bagulhos mais fodas de 2015 e minha favorita dela), Blue Moon, Fruity, Dark Panda e segue lista.

Essas sonoridades variam entre si, indo do Pop mais ordinário ao R&B mais classudo, mas sempre têm como ponto principal conseguir estimular o bom vocal da ex-Mana sem fazer com que as faixas dependam exclusivamente dele. Então, não me preocupei nem um pouco quando soube (ontem -q) que ela voltaria agora em abril.

Ainda assim, consegui me surpreender positivamente com Dally. VENHAM JOGAR A BUNDA PRO ALTO E OUVIR O HINO…

Continue lendo “Hyolyn coloca a raba pra jogo na excelente “Dally” (YAAAAAASSSS)”