5 inspirações a seguir e 5 bagulhos que o debut do Loona precisa fugir

E aí que a BlockBerry fez todo mundo de bobo esse mês e, em vez de revelarem a última integrante do Loona, com um solo, pra depois rolar mais uma unit e, enfim, um debut do grupo completo, esperaram o tal “29 de fevereiro” para soltar isso:

Que significa… O debut do conjunto completo pra próximo dia 17, guardando surpresa para a última integrante? Sei lá. E enquanto o meu TOC apita miseravelmente pela ausência desse último ciclo de divulgações (mina nova + EP da unit nova + repackage do EP da unit nova), meio que me alegro com, finalmente, deslumbrar o tão esperado fim/início desse treco.

Quer dizer, vocês sabem que esse blog abraçou enlouquecidamente o projeto Loona desde o final de 2016, com posts e mais posts, criando expectativas que foram deliciosamente cumpridas numa maioria (menos o solo da GoWon, a da GoWon foi uma merda). E esse vídeo acima, com cada uma das gatinhas já conhecidas, além dos easter eggs todos (os animais representativos das quatro primeiras, a parada robótica da ViVi queixola, o color-coded do OEC), quase me causa arrepios.

Só que, ao mesmo tempo que mal posso esperar pela eventual estreia, tenho um certo receio de o resultado de tudo ser um tiquinho desastroso. Por isso (e por a BBC ter fodido a minha pauta mensal, que bosta, BBC, eu jurava que faria o post com o solo hoje e amanhã postaria um top com todos os solos, do pior pro melhor, mas vocês me foderam, BBC, vocês me foderam e nem me levaram pra sair antes), resolvi listar aqui algumas inspirações que seriam bacanas e que eu espero para a tão aguardada faixa de debut, assim como outras que deveriam ser utilizadas como exemplos negativos a não serem seguidos pelos produtores.

Essa introdução ficou confusa, né? Bom, huh, vamos lá…

EXEMPLOS POSITIVOS

T-ara – Like The First Time (ou “GATINHAS DO RETRÔ ELETRÔNICO FUTURISTA CONCEPT”)

Eu honestamente estou tentando puxar pela memória se algum girlgroup ou ato coreano num geral têm feito synthpop retrô, mas que parece vindo do futuro, atualmente. Talvez o Lovelyz? Ou as músicas delas são mais ou menos nessa linha, mas sem a parte do “futurismo”? Podia rolar mais trecos como “Like The First Time” no K-Pop. É, basicamente, uma música do Perfume cantada em coreano. O Loona podia apostar nisso. E inclusive irem pro Japão, já que o Nakata meio que parece ter perdido a vontade de produzir lances do tipo e o mercado estar ~vago~.

– x –

Dreamcatcher – Chase Me (ou “GATINHAS DO J-ROCK CONCEPT”)

Ainda falando de Japão, a cena lá é bem cheia desses grupos usando elementos rockish em seus instrumentais. Na Coreia do Sul, até então, só o Dreamcatcher investe de verdade. O Loona 1/3 até enganou com a intro Into The New Heart, mas não chegaram a estender o conceito para as faixas do mini. Seria legal uma competição pras filhas de satã.

– x –

P.O.P – Catch You (ou “GATINHA EMULANDO KARA CONCEPT”)

Com o passar dos anos, essa linha de girlgroups apostando em sonoridades idol mais dramáticas, coisa que o KARA fazia muito bem na era de ouro, além do Rainbow e, mais tarde, do 9MUSES, foi se perdendo. GFriend parecia ser o ~novo KARA~ ano passado com “Fingertips”, mas abandonaram a ideia pois são cagonas e ficaram com medo da baixa aceitação. Essas P.O.P fizeram muito bem, mas ninguém ouviu. O Loona tem os produtores certos pra adotarem isso. É torcer pra dar certo.

– x –

Make Some Noise – 24 Hours (ou “GATINHAS AS ORANGE CARAMEL 2018 VERS. CONCEPT”)

Talvez eu devesse ter colocado um MV do Orange Caramel para exemplificar, mas essa faixa do Produce 101 acaba ilustrando até melhor e de uma maneira mais atual. Tá faltando grupo que junte umas sonoridades aleatórias (tipo o EDM com o trot-italo-disco acima) e encarne uma postura mais debochada em videoclipes hoje em dia. O DigiPedi já está ali para bolar enredos chapados na farinha, só falta mesmo a petulância farofeira datada que o povo parece ter desaprendido a gostar. Imaginem um Orange Caramel de 12 integrantes, bicho, seria épico.

– x –

Brown Eyed Girls – Brave New World (ou “GATINHAS MADURAS COM MÚSICAS MAIS ELABORADAS CONCEPT”)

Ou… Podiam ignorar todos os modismos possíveis e virem com sonoridades mais elegantes e bem construídas, ricas etc., como o Brown Eyed Girls fez em “Brave New World”, um dos troços mais lindos de 2015, cheio de camadas e argumentos para fãs pedantes pisarem em outros na internet. Se floparem, é só falar que as pessoas não estavam preparadas.

– x –

EXEMPLOS NEGATIVOS

Pristin – Wee Woo (ou “GATINHAS SURFANDO NA ONDA TWICE CONCEPT”)

Eu amo Pristin, amo “Wee Woo”, amo o bubblegum pop com as meninas ficando naquele linear aceitável entre o aegyo e o teen-de-verdade, acho divertido e tals. Assim como adorei quando o Twice fez quando debutou em 2015 com “Ooh-Ahh”. E eu nem reclamaria de verdade se o debut do Loona fosse assim (e provavelmente será, se preparem), mas… Apenas queria algo a mais, entendem? Não é ruim, mais poderia ser melhor.

Os próximos sim, são uma merda. Se a BBC fizer isso comigo eles vão ver só…

– x –

fromis_9 – To Heart (ou “GATINHAS COM AEGYO INÚTIL CONCEPT”)

Não. NÃO! Nada de uniformes escolares recatados, nada de sonoridade infantil açucarada sem pulso inútil. NÃAAAAAO!

– x –

Red Velvet – Happiness (ou “GATINHAS COM INSTRUMENTAIS EXAGERADOS CONCEPT”)

Nossa, essa é outra possibilidade bem real. Que kami-sama nos proteja de um debut com algo tão exagerado em elementos e propostas como foi o do Red Velvet em “Happiness”, ou o comeback do Twice em “Cheer Up”, ou “Happy”, do Cosmic Girls. Por vezes, menos é mais.

– x –

Little Mix – Raggaetón Lento (ou “GATINHAS SEGUINDO A ONDA DO MOMENTO PRA HITAR MESMO NUNCA TENDO FEITO NADA SONORAMENTE PARECIDO COM ISSO E PROVAVELMENTE NÃO TEREM QUALQUER PRETENSÃO DE REPETIR CONCEPT”)

Debut é uma coisa complicada. O grupo meio que tem que dar um sinal de qual é a real dele sonoramente, do que o povo pode esperar mais pra frente, do ponto de partida a qual ele evoluirá. Então, me dá um cagaço de a BBC tentar ser visionária e dar o Loona uma faixa que siga tendências atuais apenas para tentar acontecer, pois quando essas tendências passarem, é capaz do apelo do grupo ir junto. Elas não são o Little Mix, que já está de boa na cena para regravarem um sucesso da moda latina aproveitando a onda, mas poderem voltar ao som bubblegum pop/girl power-Destiny’s Child depois que ela passar. Medo de virem com um tropical house, ou reggaeton.

– x –

Elris – We, First (ou “GATINHAS COM AEGYO INÚTIL CONCEPT 2.0”)

Eu fiquei sem ideia para o quinto item da lista, então repeti o do aegyo retardado, porque, sério, não façam isso, BBC.

– x –

Mas e aí, quais as suas expectativas para o debut do Loona? *0*

UPDATE (01/03 – 14:23) | O Cinema Theory, cujo vídeo lá em cima serve de teaser, na verdade, vai ser um evento pra fãs do Loona num cinema, onde apresentarão os MVs todos, conteúdos extras e venderão umas muambas. Infelizmente, ainda não é o debut, mas ficam aí as minhas expectativas para ele assim mesmo.

Anúncios

24 comentários em “5 inspirações a seguir e 5 bagulhos que o debut do Loona precisa fugir

  1. O meu maior sonho seria se o loona debutasse com a sonoridade do KARA ou do perfume, mas o que eu queria MESMO pro debut seria algo como uma edge of glory (sim, a da Gaga) coreana, algo que explodisse e fosse dramática o suficiente, até um possível repack com marry the night e o loonaverse invertido, seria muito icônico, mas muito provavelmente seja impossível

    Curtir

  2. Acredito q Loona ter q ter um debut tranquilo sem exageros, logo acho q um conceito muito maduro como de BEG seria negativissimo, pois esse conceito deixaria chuu, go won vivi e yeojin totalmente avulsas. O mesmo se for algo muito cute q seria muito estranho após uma new e uma eclipse. Tudo tem q ser na medida certa.

    Curtir

    1. Pois é. A BBC apostou em conceitos tão diferentes nas units, com meninas de idades tão diferentes, que fica um pouco difícil achar um meio termo coerente. Se for muito pro adulto deve manchar a imagem das pirralhas, mas se for muito aegyo vai ficar tosco mesmo.

      Curtir

  3. Acho que vai ser uma música tipo girl front onde mistura um monte de coisa na medida certa e faz umas referências legais as antigas sonaridades e letras já usadas pelas meninas.

    Curtir

  4. O medo de white aegyo, acho que dá pra deixar pra lá; a BBC deve ter noção que figuras como Kim Lip e Yves não combinariam nada com esse estilo.

    É difícil chutar um estilo pro LOONA, primeiro porque ainda nem sabemos como será o som da terceira sub-unit (embora talvez não mude muita coisa); segundo porque, apesar dos solos terem seguido estilos bem diferentes entre si, não considero que as sub-units tenham apresentado mudanças muito grandes entre elas (sim, ODD EYE CIRCLE tem mais influência do R&B e soa mais experimental que o LOONA 1/3, mas não chega a ser uma diferença gritante como, sei lá, Hello Venus antes e depois da Pledis).

    Se for algo animado na linha de Love&Live (talvez com um pouco mais de potência) e Girl Front, pra mim tá ótimo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s