Apink vira disco em “I’m So Sick” e tem seu melhor retorno em meia década

Apink sempre me foi um grupo, huh, indiferente. Com exceção da ótima, mas não mudadora de vidas, NoNoNo, lá de 2013, nada delas, de fato, me cativou a ponto de despertar qualquer interesse em acompanhar sua trajetória, ou mesmo marcou negativamente de modo que eu criasse desafeto pela marca. Sempre foram um puro… Nada em minha cabeça.

Na real, todo seu repertório pós-explosão com a já citada “NoNoNo” me soa como uma tentativa de recriar aquela magia pueril, mas sem o fator chiclete e com doses maiores de água nas receitas. Funcionou para o grande público, visto elas terem se tornado um dos maiores nomes dos últimos anos, além de servirem de molde para 4 em 5 debuts de girlgroups de lá para cá. Comigo? Nah. Só lembro mesmo de Remember – e confesso só ter recordado da melodia ao ouvi-la para esse post.

No entanto, mesmo os mais fofinhos filhotes, uma hora ou outra, precisam crescer e adotar uma postura mais agressiva. E a vez do Apink chegou, com a interessante I’m So Sick

Imagem relacionada

YASSSSSSSSSSS!!!!

“I’m So Sick” é a prova visual e sonora de que, sim, existe muita vida útil entre os conceitos aegyo cute infantilizados e os girlcrushes mais intensos, sem que grupos precisem partir de um para outro caso queiram mudar a chave e evoluir com o tempo. E estou dizendo isso porque, na real, acredito que essa faixa teria sido perfeita como debut do Loona, por exemplo, cujos fãs mais conservadores temem por apostas mais ousadas na estreia (mesmo que boa parte dos releases envolvendo o grupo da BBC até então tenham um cunho levemente erótico, mas isso é conversa para um outro post).

Isso aqui estaria em casa no The Cloud Dream of the Nine, da Uhm Jung Hwa, ou nas mãos de um Brown Eyed Girls da vida. Gosto bastante da mescla entre o Disco de divas setentistas com os elementos House atuais. É algo que já havia funcionado com All Night, do Girls’ Generation, pouco utilizado hoje em dia e bastante efetivo. E enquanto, com as soshis, há todo um ar agridoce, visto a canção ter sido utilizada como comemoração de 10 anos de banda e, mais tarde, encerramento do line up e fim de linha num geral do que conhecemos delas, com o Apink, me há um tom de recomeço bem proveitoso, tanto para os fãs, quanto para o público ordinário.

Só resta saber se esse será um evento casual, uma exceção, ou se a imagem mais sóbria se manterá daqui em diante. Imagino que a reação do público e as vendas de “I’m So Sick” servirá de termômetro para isso. Caso não vingue, ao menos, já tenho o meu grande jam do Apink para a minha lista de favoritas pessoais.

Anúncios

14 comentários em “Apink vira disco em “I’m So Sick” e tem seu melhor retorno em meia década

  1. Aposto que Apink sabia que hoje era meu aniversário, então elas fizeram uma coisa diferente para mim. Brincadeira a parte quero mimos e o video react d@ Aedes desse comeback delas.
    Ps. vou deixar esse mesmo comentário m todos os blogs fundo de quintal (se eu tiver força de vontade), porque eu preciso de aprovação de terceiros.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Realmente, Apink merece parabéns dessa vez! O que elas erraram nas plásticas (até tu, Eunji?? Por quê???), elas acertaram nessa música e no MV. Sério, fiquei impressionado, ficou muito bom (e ficou maduro e classudo, pra quem podia temer uma ida do Apink pro team vulgar).

    Fico na dúvida do que o Bruno (que chegou a apelidar elas de “satãs do k-pop”), a Aedes Aegyo e a Lizzy Kwon (defensoras ferrenhas do trabalho água-com-açúcar do Apink) diriam sobre esse comeback.

    Curtir

    1. Aliás, 2018 tá sendo um ano de quebra de paradigmas no k-pop, hein? AOA fofinhas, Apink ousadas (e lançando música boa), Blackpink ganhando EP, Momoland passando de nugu pra parede inquebrável… Qual será a próxima coisa improvável a acontecer? JYP dar três meses de férias pra TWICE?

      Curtir

  3. Quem diria que todos nós viveriámos pra ver Apink dando uma sensualizada esperta (e lançando música boa pra variar)? Vamos torcer pra que elas continuem seguindo a linha SNSD, indo do aegyo pro sexy de pouco em pouco

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s