BTS enganou todo mundo e “IDOL” é só outra farofa ordinária

E aí que o BTS está de volta com seu obrigatório comeback farofa do ano, que venderá milhões de cópias, pegará posições altíssimas em charts e alimentará a mítica deles serem o principal nome atual do K-Pop (e são mesmo, huh), eventualmente promovendo nos EUA e conquistando o amor da ~crítica especializada~.

E eu estava genuinamente animado dessa vez, pois, ao que tudo indicavaIDOL seria o troço mais diferente do grupo até então, mesclando influências orientais na backtrack e pá. Infelizmente, esse foi outro daqueles teasers enganosos e, ao fim, só tivemos mais uma farofa ordinária…

Bleh. Meio decepcionante, não? Achei que rolaria uma versão 2018 de Kaguya, com J-Hope bias e os outros evocativos de Koda Kumi, esfregando folclore asiático na cara de todo mundo. Em vez disso, tive que me contentar com uma farofa derivativa de boygroup que eles mesmos já trouxeram antes em “Fire”, “Dope” e “Aquela lá com o clipe cheio de ninjas na pedreira”.

Tal como as três citadas acima, achei o instrumental barulhento demais e com poucos momentos grudentos. Chega no fim e não dá muita vontade de escutar novamente, é tudo muito cansativo. Talvez funcione numa balada, para dançar ininterruptamente, mas não para ouvidas casuais. Ao menos, não comigo. Mas, enfim, as army certamente adorarão, a Pitchfork irá ejacular na tela em busca de likes e a vida seguirá. De minha parte, prefiro continuar ouvindo as coisas legais que eles já soltaram, tipo “Run”, “I Need U” e “Blood, Sweet & Tears”.

A melhor coisa sobre tudo isso é a letra 2NE1nesca tirando sarro de todo mundo, falando que eles são idols mesmo e foda-se isso aí. Só não entendi se foi uma alfinetada na galera que contesta a qualidade musical deles por serem um act coreano ou se é um tapão na cara das próprias fãs com essa besteira de “ain, BTS não é mais K-Pop, eles extrapolaram essa barreiraaaarrrgh”. Fica no ar a dúvida, mas realmente curti a letra. Uma pena não terem colocado nela um instrumental menos exagerado. Se fosse com aquela ideia inicial meio tradicional, ficaria perfeita, provavelmente, pegaria um top 10 desse ano. Mas nunca saberemos.

Btw, rolou uma segunda versão, com a participação da Nicki Minaj. Aí tem isso aqui ó…

Pelo que entendi, tá rolando um movimento “anti-Nicki Minaj” por parte da fanbase do grupo, pois ela tem comprado a briga de um “”””””rapper”””””” que, anos atrás, colocou uma garota menor de idade dançando no palco fazendo insinuações sexuais.

Não consigo achar tatuagens no rosto algo bonito, me julguem

O que me soa meio… Hipócrita vindo de uma comunidade onde uma grande parcela do que é vendido é, basicamente, erotizar imagens infantilizadas, algo equivocadamente tomado como “comum à cultura deles”. Enfim, seria legal exercitar a autocrítica de vez em quando.

Anúncios

19 comentários em “BTS enganou todo mundo e “IDOL” é só outra farofa ordinária

  1. Eu queria zuar o comeback com um “pô Lunei tá sem pauta pro blog e decide pegar um grupo ocidental só para roubar views de umas fãs aqui e ali” só que o feat da Nicki Minaj fala por mim.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Pior que, com qualidade ou sem qualidade, eles já estão vendendo absurdamente com esse álbum. Eu tava todo feliz com o desempenho do álbum do LOONA (que já vendeu 11,7 mil cópias e chegou até a pegar um #1 no Hanteo no dia 21), só pra essa desgraça chegar e vender em algumas horas mais que o LOONA e todos os girlgroups coreanos ainda na ativa JUNTOS…

    Sobre a Minaj, em “defesa” das armys, não são só elas que estão boicotando ela; tá rolando uma crítica considerável nos EUA em relação a ela defender o tal rapper. Mas isso não invalida seu ponto, claro.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Em tempo: Eu também não to curtindo o confete todo que a Nicki está jogando para esse rapaz não. Me parece um daqueles casos onde uma artista, apenas para pagar de “malvadona”, toma parte numa questão ligeiramente espinhosa sem qualquer necessidade real disso.

      Mas não consigo não achar hipócrita da parte de uma fanbase que pertence a um nicho tão problemático nessas mesmas questões querer boicotar alguém sem olhar para o próprio umbigo.

      Curtir

      1. Sendo a advogada do diabo aqui, só defende o white-aegyo quem é stan que chama qualquer coisa de empoderamento. Até eu que gosto do GFriend dou graças a deus por elas estarem parando de dançar de vestido branco no mato. Todo mundo com mais de 2 células cerebrais, Army ou não, critica esse conceito. (E depois leva hate sendo chamado de machista que é contra o empoderamento)
        Sem contar que infantilizar meninas que boa parte das vezes são maiores de idade não se compara com o mano que foi condenado por pedofilia (no fim do ano passado ainda por cima. Nem daria pra Nicki se fingir de sonsa se ela quisesse)

        Curtido por 3 pessoas

  3. “Só não entendi se foi uma alfinetada na galera que contesta a qualidade musical deles por serem um act coreano ou se é um tapão na cara das próprias fãs com essa besteira de “ain, BTS não é mais K-Pop, eles extrapolaram essa barreiraaaarrrgh””

    Espero do fundo do meu coração que seja a segunda opção!! Kkkkk

    Curtido por 2 pessoas

  4. Eu achei que a versão com a Nicki Minaj ficou bem melhor que a original, e o clipe X dá uma piorada gigante na música que já é meio X por si só (mas os looks com sueteres disney ficaram tão nada a ver com o contexto que eu curti o visual kkk)

    Neste DOMINGO, o Aquário Hipster lançará uma Album Review deste álbum gigantesco do BTS, com direito a uma super fanfic de toda a era Fake Love!!!! Mesmo se você odeia BTS e nem liga pra esta review, não está ávido por uma fanfic tão apocalíptica quanto A Saga do Loonaverso??

    A propósito, as doze garotas finalmente se encontraram no capítulo mais recente da Saga!!! XD https://aquariohipster.wordpress.com/2018/08/23/album-review-fanfic-loona-ou-o-loonaverso-esta-cada-vez-mais-proximo-mais-proximo-de-retornar-sera-que-todas-as-integrantes-do-loona-sobreviverao-ao-processo/

    Curtido por 2 pessoas

  5. Pelo teaser, julgava que ia vir uma farofa étnica parecida com isso daqui:

    …mas quando vi o MV, me decepcionei. A música e o MV são melhores do que Fake Love, mas torço pra que não demore muito pra chegar o dia em que eles vão se cansar de produzir tanta música que vai de mediana a descartável e se reúnam vez ou outra com um Sweetune ou LDN Noise da vida pra fazer farofas boas de verdade pra uma boyband

    Curtido por 2 pessoas

  6. Isso tá tão confuso, cheio de autotune desnecessário no vocal, muito rap para meu gosto. Não dá nem pra respirar direito e com o MV fica pior ainda, é muita coisa acontecendo. Desde da era Wings, BTS não lança nada que preste. Pior ainda é os fãs forçando que isso é inovador por ter algo da cultura africana. Paciência.

    E quando eles vão sair dessas teorias todas? Eles estão na mesma história desde o tempo das cavernas, capaz que nem eles sabem mais do que se trate, mas os fãs engolem qualquer coisa então… tanto faz

    Curtido por 2 pessoas

  7. Queria tanto que saísse um treco com pitadas de instrumental tradicional (na linha de Cult, da Reol), mas saiu… esse treco aí. Nem sei mais se ainda gosto do grupo, é release meia-bomba atrás de release meia-bomba.
    Falando em “j-hope bias”, ele teve um solo nesse álbum. Daydream é melhor lol

    Curtido por 2 pessoas

  8. Queria que tivesse sido mais oriental o instrumental, mas gostei mesmo assim. Achei melhor do que algo mais puxado pro EDM tipo Fire.
    Acredito eu que a letra é mais uma alfinetada pra sociedade coreana mesmo, que critica os idols por serem fabricados e “falsos” ao mesmo tempo que cobram todo um controle por eles serem celebridades, aí eles respondem que todos esses lados também fazem parte deles como pessoa e que eles não tão nem aí, vão fazer o que quiser e não vão se sentir mal por isso lol

    Curtir

  9. É válida a sua crítica ,entretanto, mostra que você não tem propriedade para falar sobre a letra e o ritmo musical. O ritmo “barulhento” e que gruda na cabeça vem da cultura africana em conjunto com ritmo asiático, isso é óbvio, o BTS tentou mesclar duas culturas tão diferentes e ricas. Sobre o lance com a palavra “idol” isso vem de muito tempo, quando o RM e o Suga foram taxados como idols vendidos e nem um pouco membros do gênero hip-hop, isso é um jeito deles de revidarem todas as críticas que receberam (aliás, sempre tem uma indireta em cypher). A cultura asiática/coreana está sendo representada durante a letra, que é composta de expressões usuais cotidianas.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s