ALBUM REVIEW | EXID – Full Moon (2017)

No final do ano passado eu estava ridiculamente ocupado com, bom, coisas de final de ano + coisas de final de faculdade. Por tanto, alguns trecos bem legais que saíram nos últimos meses de 2017 acabaram não sendo comentados com a devida atenção que mereciam.

Como estou ridiculamente desocupado e com preguiça para buscar alguma outra série/anime pra matar meu tempo após maratonar “The Handmaid’s Tale”, “Big Little Lies” e “Caçadores de Trolls”, resolvi dar um gás nessas resenhas atrasadas. Começando pelo mais recente EP do EXID, o Full Moon

Continue lendo “ALBUM REVIEW | EXID – Full Moon (2017)”

Anúncios

ALBUM REVIEW | AI – WA to YO (2017)

E aí que já estamos em dezembro. Isso por si só já desperta em todo mundo aquela sensação chata de “ain, o ano passou e não aproveitei quase nadaaa…“, que é totalmente normal do ser humano conectado à internet na atualidade, já que a quantidade de informação gerada é bastante desproporcional ao tempo que todos temos para consumir o que sai. Vendo pelo meu lado, que sou blogueirinho digital influencer em ascensão, tenho total ciência de que não vi/cobri metade das coisas legais que rolaram nos últimos meses.

Essa introdução enorme é apenas para informar que tentarei, nos próximos dias, comentar com um pouco mais de profundidade uns trecos que rolaram em 2017, mas que acabaram passando batidos aqui no blog. Parte disso é pela dobradinha de falta de pauta quente/excesso de tempo livre meu? Sim. No entanto, serve também para que minhas listas de final de ano aqui não fiquem tão aleatórias, com uma porção de bagulhos que nem passei por cima nesse tempo todo.

Enfim, a primeira resenha vai ser a do que eu considero, até então, o melhor álbum Pop que escutei esse ano: WA to YO, da AI

ALBUM REVIEW | Red Velvet – Perfect Velvet (2017)

Oie. To vivo, tá? Como vocês já devem saber, diferente desse blog, que anda mais apagado que a fé no retorno do F(x), a carreira do Red Velvet esse ano está bastante agitada. Dois mini-álbuns, dois stations e, agora, um LP de inéditas completinho. Os fãs não podem reclamar da SM por tentarem, certo?

Enfim, aqui vamos nós em mais um reviewzão. Novamente, não vou prender ninguém em introduções longas, pois já tem muita coisa para ler abaixo. Confiram os meus dois centavos sobre o Perfect Velvet

ALBUM REVIEW | Twice – Twicetagram (2017)

Em março, escrevi em uma resenha a respeito do, à época, recém-lançado primeiro LP da TaeYeon. Nele, expliquei que, dentro do K-Pop, os primeiros álbuns completos dos atos costumam ser marcos em suas carreiras, pois é o momento onde a mensagem passada através deles é de que o importante é a música. É a ocasião onde, teoricamente, os esforços e preocupações costumeiramente direcionados apenas aos lead singles e MVs passam também para o resto das faixas selecionadas aos trabalhos. Teoricamente.

Então, existe um aval não declarado em esperar que uma tracklist coerente seja montada, com canções niveladamente fortes e memoráveis bem mais do que esperaríamos de um EP ou single. Ainda mais de um grupo das big three, certo?

Dito isso, o Twice lançou um dos piores álbuns coreanos femininos que ouvi nesses últimos anos. Confiram aí os meus dois centavos sobre o Twicetagram