Baú de OSTs | Mika Nakashima – Glamorous Sky (Nana, 2005)

Olá, pessoas que juravam que esse quadro, assim como a carreira do meu amado F(x), estava acabado. Como estão? Espero que bem.

Aqui vamos nós para mais uma viagem no tempo, relembrando algumas das OSTs mais icônicas desses últimos anos. Dessa vez, optei por não escolher alguma vinda de um anime, sim de um live action japonês.

Diretamente do magnífico ano de 2005, confiram Glamorous Sky, gravada pela Mika Nakashima para o filme Nana

Anúncios

Baú de OSTs | Eliana – A Força do Mestre (Pokémon, 2000)

E aí que eu to desde o mês passado sem atualizar essa coluna, pois… Por que mesmo eu parei de atualizar isso aqui? Bom, tanto faz.

Na edição passada, relembramos as meninas do Puffy Ami Yumi fazendo um pacto com a Cartoon Network e lançando uma das melhores OSTs para um desenho ocidental de todos os tempos. Dessa vez, voltamos a falar de animes, mas aqui no nosso quintal, com a idol definitiva dos anos 90/2000 soltando um single inédito para aproveitar o hype como pouca gente fez por aqui.

Confiram o clássico atemporal A Força do Mestre, da Eliana

Baú de OSTs | Puffy Ami Yumi – Teen Titans Theme (Os Jovens Titãs, 2003)

E aí que ontem eu estava totalmente viciado em We Like e tive a necessidade de escrever sobre, sendo que já tinha soltado o post do DIA emulando G-Friend, então achei melhor deixar isso aqui pra hoje, só para que o blog tenha uma periodicidade minimamente aceitável.

Enfim, como disse no Baú de OSTs da semana passada, é hora de atravessarmos o oceano e irmos para a TV norte americana do início dos anos 2000, com as meninas do Puffy bolando uma das melhores aberturas de cartoons de todos os tempos para um dos melhores cartoons de todos os tempos: Os Jovens Titãs

Baú de OSTs | Nobodyknows+ – Hero’s Come Back!! (Naruto Shippuden, 2007)

Surpreendentemente, a primeira edição desse novo quadro aqui do blog me angariou bem mais views do que eu imaginava conseguir com tal tipo de pauta, já que a maioria da galera que aparece aqui é por conta dos posts debochados de capope. Que ótimo, pois agora posso dar continuidade a ele sem maiores preocupações.

Semana passada, voltamos cinco anos na linha do tempo para relembrar o hino gospel da LiSA para o delicioso, porém odiado pelos otacos mais fervorosos, “Sword Art Online”. Dessa vez, regressaremos mais meia década até 2007, com os caras do Nobodyknows+ gritando que o herói está de volta para a primeira temporada de Naruto Shippuden

Baú de OSTs | LiSA – Crossing Field (Sword Art Online, 2012)

Com o recente comeback do Dreamcatcher entregando num mini-álbum faixas carregadas no peso instrumental, mas também envoltas de um exagero emocional bem interessante de escutar, acabou sendo senso comum que havia uma vibe “otaku” não só em tal release, mas também na ainda escassa discografia do satânico grupo.

Nisso, cheguei numa conclusão: se um girlgroup rookie coreano está ocupando esse espaço antes dedicado à atos nipônicos em minha cabeça é porque 2017 está uma merda para animesongs.

Essa sempre foi uma fatia certa dentro da música Pop japonesa que costumava render, ao menos, uma dúzia ou mais de faixas de grande apelo no nicho por ano, com números que se tornam atemporais, rendendo comercialmente e em qualidade. E várias e várias canções bacanas já foram usadas como temas de animações dos últimos meses, mas a real é que eu consigo contar nos dedos de uma mão as que conseguiram extrapolar a mídia, deixando de servir apenas como auxílio para o que corre em tela e ir direto para minhas playlists para serem curtidas apenas como músicas.

Dito isso, resolvi dar mais um passo na temática nostálgica que esse blog tem tomado e iniciar mais essa nova coluna, deixando a escassez atual de lado e relembrando algumas das melhores faixas já utilizadas como OSTs de animes, tokusatsus e cartoons ocidentais nos últimos anos.

Para começar com o pé direito, aquela que considero ser a melhor animesong dessa década: Crossing Field, da LiSA para a primeira temporada de Sword Art Online